Pular para o conteúdo principal

ANEEL prorroga até 31 de julho medidas para garantir segurança na distribuição de energia

Fica prorrogada, portanto, até 31 de julho, a proibição do corte de fornecimento de energia elétrica por inadimplência de unidades consumidoras residenciais urbanas e rurais, incluindo baixa renda

Imagem meramente ilustrativa / Google

A ANEEL decidiu nessa segunda-feira (15/06) prorrogar até 31 de julho os efeitos da Resolução 878, aprovada em março, que compreendia conjunto de medidas para garantir a continuidade do serviço de distribuição de energia elétrica e a proteção de consumidores e funcionários das concessionárias em meio ao cenário de pandemia do novo coronavírus.

Fica prorrogada, portanto, até 31 de julho, a proibição do corte de fornecimento de energia elétrica por inadimplência de unidades consumidoras residenciais urbanas e rurais, incluindo baixa renda, além de serviços e atividades consideradas essenciais pela legislação, tais como assistência médica e hospitalar, unidades hospitalares, institutos médico-legais, centros de hemodiálise e de armazenamento de sangue, entre outros.

Além dessa medida, também ficam valendo, até 31 de julho, as seguintes deliberações:

  • Permitir que as distribuidoras suspendam temporariamente o atendimento presencial ao público, como medida para preservar a saúde dos seus colaboradores e da população, em atendimento às restrições impostas por atos do poder público;
  • Priorização nos atendimentos telefônicos das solicitações de urgência e emergência;
  • Intensificar o uso de meios automáticos de atendimento para o funcionamento do Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC);
  • Suspender os prazos para a solicitação de ressarcimentos por danos em equipamentos. A medida é necessária, uma vez que o processo de ressarcimento envolve a circulação de técnicos até a casa do consumidor para verificar o dano;
  • Permitir a suspensão da entrega da fatura mensal impressa no endereço dos consumidores. Ao suspender a entrega de fatura impressa, a distribuidora deverá enviar aos consumidores as faturas eletrônicas ou o código de barras, por meio de canais eletrônicos ou disponibilizá-las em seu site ou aplicativo;
  • Permitir que as distribuidoras realizem leituras do consumo em intervalos diferentes do usual ou mesmo que não realizem a leitura. Quando não houver leitura, o faturamento será feito com base na média aritmética do consumo nos últimos 12 meses para unidades residenciais. A distribuidora deverá disponibilizar meios para que o consumidor possa informar a autoleitura do medidor, em alternativa ao faturamento pela média;
  • Para os consumidores não residenciais, caso não seja efetuada a leitura pela distribuidora (de forma remota ou presencial) nem seja disponibilizado meios para realização da autoleitura, a distribuidora deve fazer o faturamento pelo custo de disponibilidade ou demanda faturável. O faturamento pela média somente pode ser realizado caso, mesmo a distribuidora tendo disponibilizado os meios para a autoleitura, o consumidor não a realize;
  • A paralisação de quaisquer serviços ou canais de atendimento por parte da distribuidora deve ser precedida de ampla comunicação à população, devendo tal informação ser mantida em destaque em sua página na internet e adotadas todas providências possíveis para minimizar os impactos.
  • A distribuidora deverá priorizar os atendimentos de urgência e emergência, o restabelecimento do serviço em caso de interrupção ou de suspensão por inadimplemento, os pedidos de ligação ou aumento de carga para locais de tratamento da população e os que não necessitem de obras para efetivação;
  • As concessionárias devem ainda preservar e priorizar o fornecimento de energia aos serviços e atividades considerados essenciais;
  • Cabe às distribuidoras elaborar plano de contingência específico para o atendimento de unidades médicas e hospitalares e de locais utilizados para o tratamento da população, incluindo a verificação de disponibilidade e testes de funcionamento de unidades de geração ou a possibilidade de remanejamento da carga;
  • Devem também reduzir os desligamentos programados, mantendo somente aqueles estritamente necessários.
Além da prorrogação imediata dos efeitos da Resolução 878, ANEEL decidiu também abrir consulta pública (CP 38/2020) para debater com a sociedade como se dará, de modo gradual, a volta da possibilidade de corte do fornecimento de inadimplentes a partir de 1º de agosto, além de como será feito o retorno do atendimento presencial e de outras obrigações das distribuidoras.

A proposta permanecerá em consulta entre os dias 16/06 e 30/06. As contribuições devem ser feitas por meio de formulário disponível em www.aneel.gov.br/consultas-publicas, na página da CP 38/2020.​

FONTE: Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL)
EDIÇÃO: Eduardo Machado

Comentários

Postagens mais visitadas deste site.

Homem morre após ser esfaqueado por vizinho durante briga, em Ilha Grande

A motivação do homicídio teria sido uma briga pessoal durante uma bebedeira. Porém, não há detalhes sobre o caso no momento Um homem de 54 anos de idade, identificado pela iniciais de su nome R.O.C., morreu após ser esfaqueado por um vizinho no início da noite de domingo (10), na Rua São Paulo, na cidade de Ilha Grande, litoral do Piauí. A vítima foi atingida com golpes na região da testa e do abdômen.  A motivação do homicídio teria sido uma briga pessoal durante uma bebedeira. Porém, não há detalhes sobre o caso no momento. Um homem identificado pelas iniciais de seu nome V.S.R, vulgo ‘Fanan’, teria desferido pelo menos duas facadas contra a vítima. Fotos: Reprodução/WhatsApp. A vítima ainda foi socorrida em uma ambulância, porém, não resistiu aos ferimentos e morreu a caminho do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA), em Parnaíba. O suspeito foi amarrado pelos moradores até a chegada da Polícia Militar. Após ser preso, ele foi conduzido para a Central de Flagrantes, em Parnaíba,

Acusado de matar desafeto em bebedeira já cometeu outro crime na cidade de Ilha Grande, Piauí

Contra ele já havia um mandado de prisão por homicídio qualificado por motivação fútil Valdemir de Sousa Rocha (acusado). - Foto: Portal do Catita. Policiais Militares da Força Tática de Parnaíba prenderam em flagrante delito por volta das 19hs deste domingo (10), o lavrador identificado como Valdemir de Sousa Rocha, de 58 anos de idade, residente na Rua São Paulo, nº 447, em Ilha Grande, litoral do Piauí.  Ele foi preso acusado de ter matado seu desafeto Renato de Oliveira Cardoso, de 52 anos de idade, com violentos golpes de faca, atingindo a região torácica da vítima, e cabeça.  MATÉRIA RELACIONADA. Homem morre após ser esfaqueado por vizinho durante briga, em Ilha Grande. Uma das facas foi usada pelo acusado para matar a vítima. - Foto: Portal do Catita. O acusado contou que estava bebendo cachaça serrana e que Renato provocou-lhe o chamando de 'fuleragem'. Ele revidou proferindo palavrões, daí começou a confusão já próximo de sua residência, localizada na Rua São Paulo, em

Polícia Federal cumpre 18 mandados contra a Secretaria de Saúde do Piauí

A investigação apura fraudes em processos de dispensa de licitação com recursos destinados ao combate do novo coronavírus, que totalizam R$ 33.725.000,00 A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira (12), a fase ostensiva da investigação denominada "Operação Campanile" e está dando cumprimento a 18 mandados de busca e apreensão em Teresina e mais quatro cidades em endereços ligados a Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (Sesapi). A investigação apura fraudes em processos de dispensa de licitação com recursos destinados ao combate do novo coronavírus. Fotos: Reprodução/WhatsApp. De acordo com a Polícia Federal, desde a decretação do estado de calamidade em razão da pandemia da C ovid-19 , foram firmados diversos contratos mediante dispensa de licitação entre a Sesapi e três fornecedoras de equipamentos hospitalares, medicamentos, insumos e estruturas modulares para instalação de hospitais temporários, custeados com recursos do Fundo Nacional de Saúde e Ministério

Em Luís Correia, homem morre após perder controle da motocicleta e bater a cabeça no chão

O Instituto de Medicina Legal removeu o corpo para a cidade de Parnaíba Um homem identificado como José Garcia da Costa morreu na tarde deste domingo, 10 de janeiro, após se envolver em um grave acidente no Povoado Baixa das Pedras, zona rural do município de Luís Correia, litoral do Piauí. De acordo com informações, o motociclista perdeu o controle da moto e bateu a cabeça ao cair no chão. Segundo testemunhas, a vítima estava em alta velocidade e não conseguiu fazer a curva e acabou perdendo o controle da motocicleta marca/modelo Honda/Pop 110, de cor preta. Não há indícios de que o homem tinha ingerido bebida alcoólica. Fotos: Reprodução/WhatsApp. A Polícia Civil realizou a perícia no local do acidente e o Instituo de Medicina Legal (IML) removeu o corpo para a cidade de Parnaíba . Com informações: Piauí em Dia e Lourrany Meneses/GP1 Edição In Foco: Eduardo Machado.

Abastecimento de água será reduzido em Luís Correia e alguns bairros de Parnaíba nessa terça (19)

A Agespisa fará uma interligação de rede e será necessário reduzir o abastecimento de água Imagem meramente ilustrativa. - Foto: Google. Com o objetivo de melhorar o fornecimento de água no bairro São Vicente de Paula e entorno, em Parnaíba, a Águas e Esgotos do Piauí S/A (Agespisa) vai fazer nessa terça-feira (19), uma interligação de rede de 500 mm para abastecer um sistema de reservação da área do bairro. Por conta do serviço, será necessário reduzir o abastecimento de água em 50%, o que vai atingir os bairro de Parnaíba localizados em áreas altas e a cidade de Luís Correia. O trabalho está programado para ser realizado das 7h às 16h e a regularização se dará de forma gradativa após a conclusão do serviço.