Hemopi atualiza critérios de doação de sangue de homossexuais

Homens que tinham relações sexuais com outros homens num período de doze meses antes da coleta, eram impedidos de doar sangue

Imagem meramente ilustrativa
Desde o dia 12 de Junho, o Centro de hematologia e Hemoterapia do Piauí – Hemopi, atualizou os critérios para a triagem de doadores de sangue. O protocolo, em todas as quatro unidades do Hemopi no Piauí, foi adequado a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que anulou a regra antes aplicada a homens que fazem sexo com homens. 

Todos os hemocentros do país foram orientados a anular o critério que, até então, impedia de doar sangue homens que tivessem relações sexuais com outros homens num período de doze meses antes da coleta. O item foi excluído do questionário respondido no momento da triagem clínica. Sendo assim, os homossexuais ativos que desejam fazer uma doação serão submetidos a triagem clínica habitual, devendo ter entre 16 e 69 anos, pesar acima de 50kg, estar saudável, bem alimentado e apresentar um documento oficial com foto. 

“Todos os profissionais que atuam na triagem clínica foram orientados com antecedência sobre a mudança no critério e estão realizando a triagem da forma habitual que se aplica a todos os públicos, independente da orientação sexual ou identidade de gênero”, informa o supervisor da triagem Clínica do Hemopi, Eduardo Ribeiro. 

Por conta da pandemia, o número de candidatos à doação reduziu em torno de 50%. O Hemopi reforçou as medidas de biossegurança, que já obedece a protocolos rígidos, instalando uma Estação de Higienização Individual na entrada principal do Hemocentro e colocando à disposição dos doadores álcool em gel em todas as etapas da doação, além da marcação de cadeiras que mantem o distanciamento mínimo exigido pelas autoridades de saúde.

“A demanda por sangue é constante, pois mesmo com a pandemia de Covid-19, existem muitos procedimentos e pacientes que dependem de sangue diariamente. Todos os candidatos à doação de sangue que desejam contribuir com o Hemopi podem vir doar sangue, inclusive com possibilidade de agendar a doação nas quatro unidades de coleta do Hemocentro no Piauí", explica o médico. 

Entenda a decisão

O Supremo Tribunal Federal (STF) extinguiu as restrições à doação de sangue por homens homossexuais no dia 8 de maio de 2020. Por maioria dos votos, os ministros decidiram que as normas do Ministério da Saúde (MS) e da Anvisa que impediam o recebimento de doações eram inconstitucionais. O tema foi discutido na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5543.

FONTE: Centro de Hematologia e Hemoterapia do Piauí - HEMOPI
EDIÇÃO: Eduardo Machado

Comentários