Pular para o conteúdo principal

Câmara recorre ao STF para anular buscas em gabinetes de deputados

Mesa Diretora entende que somente o Supremo pode autorizar medidas

Câmara dos Deputados.
Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil

A Câmara dos Deputados entrou com duas ações no Supremo Tribunal Federal (STF) para anular buscas e apreensões feitas pela Polícia Federal (PF) nos gabinetes da deputada federal Rejane Dias (PT-PI) e do deputado federal Paulinho da Força (SD-SP). Os parlamentares são investigados pela Justiça em diferentes processos. As petições foram protocoladas ontem à noite.

Nas ações, a Mesa Diretora pede a anulação das buscas autorizadas pela primeira instância da Justiça por entender que somente o STF pode autorizar as medidas. Segundo a Casa, as buscas interferem no “pleno exercício do mandato parlamentar”.

A polêmica ocorre porque não está claro se a primeira instância do Judiciário pode determinar buscas nas dependências do Congresso. A dúvida ocorre após a decisão do Supremo que restringiu o foro privilegiado de deputados e senadores aos crimes cometidos durante o mandato. 

Rejane Dias

Na busca envolvendo a deputada, a Justiça Federal do Piauí pediu autorização à ministra Rosa Weber para determinar as buscas, mas a magistrada devolveu o pedido para que o juiz local decidisse conforme sua convicção. No caso de Paulinho da Força, a busca foi autorizada diretamente pela Justiça Eleitoral de São Paulo. 

Ontem (27), o gabinete da deputada Rejane Dias foi alvo de buscas pelos agentes da PF em uma investigação sobre supostos desvios no Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) e do Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar (Pnate), que teriam ocorrido quando a deputada era secretária de Educação. 

Após a operação, Rejane Dias disse que recebeu com tranquilidade os desdobramentos da operação. Em nota, acrescentou que, "como desde o início, permanece à disposição para esclarecimentos a todas essas alegações", e que, durante seu exercício à frente da Secretaria de Educação, "sempre se portou em observância às leis, tendo em vista a melhoria dos índices educacionais e a ampliação do acesso à educação dos piauienses".

Paulinho da Força

No dia 14 de julho, o gabinete do deputado Paulinho da Força também foi alvo de buscas. O parlamentar é investigado pelo suposto cometimento de crimes eleitorais. Segundo as investigações, existem indícios de que o deputado recebeu R$ 1,7 milhão em doações eleitorais não contabilizadas em 2010 e 2012. As acusações foram feitas por ex-executivos do grupo J&F em acordo de colaboração premiada. 

Em nota divulgada após as buscas, Paulinho disse que “desconhece os fatos apurados” e que soube das investigações “pela imprensa”. “Caso os mandados digam de fato respeito a alegado caixa dois dos anos de 2010 e 2012, a partir da delação da JBS, conforme notícias veiculadas, o deputado lamenta o ocorrido na data de hoje tendo em vista que já são passados 10 anos desde os fatos apontados, sendo que suas contas das eleições de 2010 e 2012 foram aprovadas regularmente pela Justiça Eleitoral”.

José Serra

Na semana passada, em outro caso envolvendo uma investigação contra parlamentar, o presidente do STF, ministro Dias Toffoli, suspendeu uma ordem de busca e apreensão no gabinete do senador José Serra (PSDB-SP), que havia sido determinada pela primeira instância da Justiça Eleitoral de São Paulo. 

Segundo as investigações do Ministério Público, que tiveram como base o depoimento de colaboradores, “fundados indícios” apontam que Serra teria recebido doações eleitorais não contabilizadas (caixa 2) de R$ 5 milhões na campanha ao Senado em 2014.

Por nota, José Serra diz que foi “surpreendido” pela ação “com nova e abusiva operação de busca e apreensão em seus endereços, dois dos quais já haviam sido vasculhados há menos de 20 dias pela Polícia Federal”.

Reportagem: André Richter/Agência Brasil
Edição: Fábio Massalli/Agência Brasil e Eduardo Machado

Comentários

NOTÍCIAS MAIS VISITADA NA ÚLTIMA SEMANA

Chefes de grupo criminoso do Ceará são presos em Cajueiro da Praia, no Piauí

Os acusados respondem por homicídios, roubos, furtos e crimes contra a administração pública Por Eduardo Machado, In Foco. 20h33. Uma ação integrada da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), realizada nas primeiras horas da manhã deste sábado (10), resultou na captura de dois homens apontados como chefes de um grupo criminoso atuante na cidade de Forquilha, na Área Integrada de Segurança 14 (AIS 14) do Ceará. Para prender os suspeitos, os policiais civis percorreram pouco mais de 225 quilômetros até chegar à cidade de Cajueiro da Praia, já no Piauí. Com o avanço das investigações da Polícia cearense, os homens fugiram para lá, de onde continuavam dando ordens ao grupo que ficou em Forquilha. Um comparsa da dupla também foi preso, além de armas e drogas apreendidas. O brasiliense Helder dos Santos Frota, de 30 anos de idade, que já responde por tentativa de homicídio, roubo, furto e crime contra a administração pública, é apontado como principal chefe do coletivo criminoso originário

Faca é apreendida e 3 homens são presos após assalto em Parnaíba

A ação criminosa ocorreu no Quadrilhódromo, no bairro Nossa Senhora de Fátima Por Eduardo Machado, In Foco. 11h48. Faca apreendida. Por volta das 22h45 deste sábado (10), Policiais Militares da Rondas Ostensivas Com Apoio de Motocicletas (ROCAM) apreenderam uma faca e uma bicicleta na região da Avenida Cel. Lucas, no bairro Nova Parnaíba, em Parnaíba, litoral do Piauí. Três indivíduos foram conduzidos à delegacia acusados de praticarem um assalto na região do Quadrilhódromo, no bairro Nossa Senhora de Fátima. Segundo informações da ROCAM, a equipe de serviço durante motopatrulhamento tático foi abordada por uma pessoa - que não teve sua identidade revelada, informando que sua bicicleta havia sido roubada por 3 indivíduos, com uso de uma arma branca, na região do Quadrilhódromo. A vítima informou que tinha visto os suspeitos juntamente com a bicicleta na Avenida Coronel Lucas, no bairro Nova Parnaíba. Bicicleta recuperada. - Fotos: ROCAM. Imediatamente, os PM's se deslocaram com o o

Homem é assassinado em bar da praia Pedra do Sal em Parnaíba, no Piauí

A Polícia Militar de Parnaíba foi acionada e fez o isolamento da área para os primeiros trabalhos da Perícia Criminal Por Eduardo Machado, In Foco. / Colaboração: Victor Melo, Portal Meio Norte. 17h01. - Última atualização: às 17h43. Homem é assassinado em bar da praia Pedra do Sal em Parnaíba, no Piauí. - Foto: reprodução/Whatsapp. Um homem identificado como Nathan Sampaio Lira, de 32 anos de idade, foi executado por volta das 14h desta terça-feira (13), com cerca de 5 (cinco) disparos de arma de fogo cal. .40 em um bar localizado na praia Pedra do Sal, na cidade de Parnaíba, no litoral do Piauí. A vítima fazia uso de tornozeleira eletrônica. Nathan Sampaio Lira (vítima). - Foto: reprodução/rede social. Segundo informações, a vítima estaria deitada em uma rede do estabelecimento quando foi surpreendida por quatro homens armados em duas motocicletas e alvejado com diversos disparos. Populares ainda acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), mas a vítima morreu ainda n

Motorista sai ileso após carro que dirigia pegar fogo em avenida de Parnaíba

  A suspeita é que uma pane elétrica tenha provocado o fogo Por Eduardo Machado, In Foco. / Colaboração: Moisés Neves. 20h26. Um motorista identificado como Francisco das Chagas saiu ileso após o carro que dirigia pegar fogo por volta das 9h desta quarta-feira (14), na Avenida Batista Silva, no bairro Bebedouro, em Parnaíba, no litoral do Piauí. O veículo ficou totalmente destruído. Segundo informações, o condutor e proprietário do veículo modelo Towner seguia do bairro Igaraçu com o intuito de fazer uma negociação para o veículo com um possível comprador para o carro. Chegando próximo a Lagoa do Bebedouro, ele percebeu o fogo já atingindo parte de seu corpo. Foi então que ele teve a atitude de sair do automóvel e decidiu jogá-lo para uma área de córrego às margens da avenida com o intuito de debelar as chamas e não provocar acidentes na via, e atingir transeuntes. Mesmo com a atitude do motorista, o veículo ficou totalmente destruído. Uma patrulha da Polícia Militar esteve presente pa

Polícia explica a participação de suspeitos na morte de empresário em Parnaíba

Janes Castro Cavalcante foi morto a tiros em setembro de 2020. Seis pessoas foram presas e mandados de busca e apreensão foram cumpridos no Piauí, Pernambuco e Alagoas Por Eduardo Machado, In Foco. / Colaboração: Tiago Mendes e Andrê Nascimento, G1 PI. 18h23. Janes Castro foi assinado dentro de seu próprio carro, em via pública. - Foto: Portal do Catita. A Polícia Civil iniciou nesta quarta-feira (14) a Operação Sicário, para prender suspeitos do assassinato do empresário Janes Castro Cavalcante, morto a tiros em setembro de 2020, em Parnaíba, no litoral do Piauí. Até as 8h de quarta, seis dos oito alvos dos policiais haviam sido presos. MATÉRIAS RELACIONADAS: Polícia Civil deflagra Operação Sicário para prender homicidas de empresário de Parnaíba. Empresário é executado a tiros dentro de carro na cidade de Parnaíba. De acordo com a Polícia Civil, a operação Sicário busca cumprir oito mandados de prisão e 11 de busca e apreensão em endereços em Parnaíba e Luís Correia, no Piauí, nas ci