Pular para o conteúdo principal

Nunes Marques determina permanência de Adélio Bispo na Penitenciária Federal de Campo Grande (MS)

Segundo o ministro Nunes Marques, se não houver hospital de custódia e tratamento psiquiátrico ou não houver vaga, a internação será cumprida em outro estabelecimento adequado

Adélio Bispo. - Foto: Google.
O ministro Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal (STF), considerou incabível o Habeas Corpus (HC) 194289, em que a defesa de Adélio Bispo requeria sua transferência do Sistema Penitenciário Federal para hospital de custódia e tratamento psiquiátrico ou outro estabelecimento adequado situado no Estado de Minas Gerais. Autor do atentado contra Jair Bolsonaro ocorrido em Juiz de Fora (MG), durante a campanha eleitoral de 2018 para Presidência da República, Adélio teve reconhecida sua inimputabilidade penal por insanidade mental e foi submetido à medida de segurança de internação, por tempo indeterminado.

Exigências legais

No habeas corpus, a defesa questiona decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que, em resolução de Conflito de Competência, determinou a permanência de Adélio na Penitenciária Federal de Campo Grande. Segundo o STJ, o local cumpre as exigências legais para o caso, pois conta com Unidade Básica de Saúde e com atendimento médico psiquiátrico.

Instrumento adequado

Ao negar o pedido, o ministro Nunes Marques explicou que, de acordo com entendimento do Supremo, não cabe habeas corpus contra decisão proferida no âmbito de conflito de competência, pois a fixação da competência, por si só, não tem potencial para restringir diretamente a liberdade de locomoção física. O cabimento de HC é restrito às hipóteses em que o indivíduo sofra lesão ou ameaça de sofrer violência ou coação em sua liberdade de locomoção, e o mandado de segurança é o instrumento adequado para proteger direito líquido e certo que não seja relativo à liberdade ambulatorial do indivíduo.

Internação

O ministro rejeitou o argumento da defesa de que a decisão contraria o artigo 96, inciso I, do Código Penal, que determina que, em regra, a internação deve ser cumprida em hospital de custódia e tratamento psiquiátrico. Contudo, Nunes Marques observou que, se não houver esse tipo de local ou se não houver vaga, a medida poderá ser cumprida em outro estabelecimento adequado. No caso dos autos, o STJ ressaltou que o único estabelecimento adequado para o cumprimento da medida de segurança em Minas Gerais não tem vagas e conta com uma fila de espera de 427 pacientes.

Ainda de acordo com o relator, segundo informações do sistema penitenciário, Adélio recebe, atualmente, tratamento em conformidade com a lei. Por fim, apontou que, para acolher as teses sustentadas, seria indispensável o reexame do todo conjunto fático-probatório, inviável em habeas corpus.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS VISITADA NA ÚLTIMA SEMANA

Ex-presidiário é executado a tiros na porta de casa na cidade de Parnaíba

A Perícia Criminal e o Instituto de Medicina Legal estiveram no local e realizaram procedimentos legais acerca do homicídio Por Eduardo Machado, In Foco. 08h38. - Última atualização: às 17h50. Residência onde aconteceu o crime. - Foto: reprodução/WhatsApp. Um homem identificado como Elias Araújo Cardoso, de 33 anos de idade, foi assassinado com vários tiros na porta de casa na noite deste domingo (18/04), no bairro Planalto Montserra The, em Parnaíba, litoral do Piauí. A vítima possuía passagens pela polícia. Elias Araújo Cardoso (vítima). - Foto: Portal do Catita. Local onde a vítima foi a óbito. - Foto: reprodução/WhatsApp. Segundo testemunhas, a vítima foi perseguida pelos suspeitos e atingida com cerca de sete disparos. O homem foi a óbito dentro da residência onde tentou escapar dos suspeitos. A Polícia Militar foi comunicada e acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) que constatou o óbito. A Perícia Criminal e o Instituto de Medicina Legal (IML) estiveram no loca

Jovem é assassinado a tiros ao abrir portão de casa em Parnaíba e suspeito é o ex-cunhado

Segundo informações, a vítima foi morta por engano Por Eduardo Machado, In Foco. 08h26. - Última atualização: 17/04, às 16h08. Local onde a vítima foi assassinada - Foto: reprodução/WhatsApp. Um jovem identificado como Luan Sousa Gomes, de 20 anos de idade, foi assassinado com cerca de oito tiros na noite desta sexta-feira (16), por volta das 20h45, na cidade de Parnaíba, litoral do Piauí. O crime ocorreu na Rua Anhanguera, bairro Piauí, e a vítima havia saído recentemente da prisão e era monitorado por tornozeleira eletrônica. Luan Souza Gomes (vítima). - Foto: Portal do Catita. De acordo com informações de familiares, o jovem morreu por engano. O suspeito teria chegado na residência para matar a sua ex-companheira, porém quem foi abrir o portão para ele foi o irmão da possível vítima. O acusado não viu quem era a pessoa e já foi atirando, ele achava que era sua ex-companheira. Portão da casa foi alvejado pelos tiros. - Foto: PHB Webcidade. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel d

Suspeito de chefiar organização criminosa em Fortaleza é preso pela polícia na cidade de Parnaíba

O alvo é apontado como chefe de uma organização criminosa com atuação na comunidade Oitão Preto, em Fortaleza Por Eduardo Machado, In Foco. 19h26. Imagem meramente ilustrativa. - Foto: arquivo/In Foco. A Polícia Civil do Estado Ceará (PCCE), em continuidade às ações da Operação Guilhotina, efetuou a prisão de Samoel Rodrigues Lima Filho, de 32 anos de idade, na manhã desta sexta-feira (16), na cidade de Parnaíba (PI). O alvo é apontado como chefe de uma organização criminosa com atuação na comunidade Oitão Preto, no bairro Moura Brasil, Área Integrada de Segurança 4 (AIS 4) de Fortaleza. VEJA TAMBÉM: Chefes de grupo criminoso do Ceará são presos em Cajueiro da Praia, no Piauí. As investigações conduzidas pela Polícia Civil do Ceará indicam que o suspeito assumiu a chefia da organização criminosa no bairro da Capital, após a prisão de seu irmão, Renê Rodrigues Lima, de 34 anos de idade, em fevereiro deste ano, por equipes da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco)

Governo do Piauí publica decreto com medidas restritivas para os próximos dias

As restrições passam a valer a partir desta segunda-feira (19) até domingo (25) Por Eduardo Machado, In Foco. 18h22. Wellington Dias, governado do Piauí. - Foto: arquivo/In Foco. O Governo do Estado publicou, neste domingo (18), o decreto n° 19.582 que estabelece as medidas sanitárias de combate à Covid-19 que passam a valer a partir desta segunda-feira (19) até domingo (25). As principais mudanças são nos horários de funcionamento de shopping centers, bares e restaurantes, que agora poderão funcionar até as 22h, e no toque de recolher que passa a ser das 23h até as 5h. As medidas do novo decreto são baseadas na constatação de estabilidade na demanda por leitos clínicos e de terapia intensiva; a regressão do estado de alta para estabilidade no número de óbitos por Covid-19; bem como o esforço do estado e dos municípios na execução de medidas preventivas vinculadas ao fortalecimento do Programa Busca Ativa, das barreiras sanitárias e de outras ações de atenção primária à saúde. Confira

Governo do Piauí prorroga medidas restritivas, mas com mudanças

As alterações são nos horários de funcionamento de shopping centers, bares e restaurantes e no toque de recolher Por Eduardo Machado, In Foco. 21h34. Calçadão Comercial de Parnaíba. - Foto: Google. O Governo do Piauí prorrogou as medidas sanitárias excepcionais de combate à Covid-19 contidas no  decreto de nº 19.576 , do dia 10 de abril, com algumas alterações, que terão validade no período de 19 a 25 de abril. As principais mudanças são nos horários de funcionamento de shopping centers, bares e restaurantes, que agora poderão funcionar até as 22h, e no toque de recolher que passa a ser das 23h até as 5h. A decisão pela prorrogação das medidas, com as alterações em relação aos horários, levou em consideração a constatação de estabilidade na demanda por leitos clínicos e de terapia intensiva; a regressão do estado de alta para estabilidade no número de óbitos por Covid-19; bem como o esforço do estado e dos municípios na execução de medidas preventivas vinculadas ao fortalecimento do Pr