Pular para o conteúdo principal

Propaganda Eleitoral impressa e na internet começa neste domingo (27)

Também poderão, a partir do domingo (27) e até 12 de novembro de 2020, realizar comícios e utilizar aparelhagem de sonorização fixa, das 8h às 24h 
A propaganda eleitoral em jornais, revistas e outros impressos, e na internet está permitida a partir deste domingo, 27 de setembro, conforme prevê a Lei nº 9.504/1997, arts. 36, caput, e 57-A; a Emenda Constitucional nº 107/2020, art. 1º, § 1º, IV; e a Resolução TSE nº 23.627, de 13.08.2020 (Calendário Eleitoral). A propaganda veiculada no rádio e na TV só começará a partir do dia 9 de outubro.

De acordo com o normativo, a partir do dia 27, até 14 de novembro de 2020, os candidatos, os partidos e as coligações podem fazer funcionar, das 8h (oito horas) às 22h (vinte e duas horas), alto-falantes ou amplificadores de som, nos termos da Resolução do Tribunal Superior Eleitoral que disciplina a propaganda eleitoral (Lei nº 9.504/1997, art. 39, §§ 3º e 5º, I).

Também poderão, a partir do domingo (27) e até 12 de novembro de 2020, realizar comícios e utilizar aparelhagem de sonorização fixa, das 8h (oito horas) às 24h (vinte e quatro horas), podendo o horário ser prorrogado por mais 2 (duas) horas quando se tratar de comício de encerramento de campanha (Código Eleitoral, art. 240, parágrafo único, e Lei nº 9.504/1997, art. 39, § 4º).

Poderão ainda até as 22h (vinte e duas horas) do dia 14 de novembro de 2020, distribuir de material gráfico, caminhada, carreata ou passeata, acompanhadas ou não por carro de som ou mini trio elétrico (Lei nº 9.504/1997, art. 39, §§ 9º e 11).

Estão permitidas até 13 de novembro de 2020, a divulgação paga, na imprensa escrita, e a reprodução na internet do jornal impresso, de até 10 (dez) anúncios de propaganda eleitoral, por veículo, em datas diversas, para cada candidato, no espaço máximo, por edição, de 1/8 (um oitavo) de página de jornal padrão e de 1/4 (um quarto) de página de revista ou tabloide (Lei nº 9.504/1997, art. 43, caput).

Independentemente do critério de prioridade, os serviços telefônicos, oficiais ou concedidos, farão instalar, nas sedes dos diretórios devidamente registrados, telefones necessários, mediante requerimento do respectivo presidente e pagamento das taxas devidas (Código Eleitoral, art. 256, § 1º).

Ficam proibidas a partir de 27.09.2020 a realização de enquetes relacionadas ao processo eleitoral (Lei nº 9.504/1997, art. 33, § 5º, c.c. o art. 36).

Mais informações podem ser obtidas no site do TRE-PI (www.tre-pi.jus.br) > Legislação > Legislação Eleitoral e Partidária > Resoluções TSE > Resolução 23.627.

Com informações: Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI).
Imagem: Google.
Edição: Eduardo Machado/In Foco.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS VISITADAS NA ÚLTIMA SEMANA

Em Parnaíba, empresários são presos na BR 343 acusados de apropriação indébita

Os três homens de 56 e 43 anos tentaram passar com o veículo através de uma estrada vicinal desviando da Unidade Operacional da PRF Por Eduardo Machado, In Foco. 19h45. Policiais Rodoviários Federais prenderam na manhã desta terça-feira (15/06) três homens acusados do crime de apropriação indébita. A ação foi desencadeada quando os policiais abordaram o trio na rodovia BR 343 em Parnaíba, litoral do Piauí. Os policiais desconfiaram dos três empresários de 56 e 43 anos que estavam na posse do veículo marca/modelo Volkswagen/Virtus, quando eles tentaram passar pelo desvio da Unidade Operacional da PRF em uma estrada vicinal. Foi detectado que o veículo possuía registro de apropriação indébita datado de 08 de junho de 2021 no estado do Rio de Janeiro. Fotos: Divulgação/PRF. Um dos homens se identificou como responsável pelo veículo que pertence a uma empresa de locação, porém não apresentou contrato de locação do bem. Além disso informou que o veículo havia sido emprestado por um amigo na

Polícia Civil deflagra Operação Contraordem II e prende pessoas em Parnaíba

A operação teve como foco o combate à criminalidade organizada violenta Por Eduardo Machado, In Foco. 17h01 A Polícia Civil do estado do Piauí, em ação conjunta com o Ministério Público, deflagrou na manhã desta terça-feira (15/06), a Operação Contraordem II. A operação teve como foco o combate à criminalidade organizada violenta. Equipes de várias unidades da Polícia Civil estiveram em diligências para dar cumprimento a trinta e quatro (34) mandados de prisão preventiva e diversos mandados de busca e apreensão nas cidades de Teresina, Amarante, Campo Maior e Parnaíba, no Piauí, além da cidade de Timon, no Maranhão. A Operação Contraordem II contou com o apoio da Secretaria de Justiça do Piauí e Polícia Civil de Timon (MA). Em Parnaíba, a operação contou com apoio da Delegacia de Combate a Homicídios, Tráfico de Drogas e Latrocínio (DHTL), que prendeu dois (02) indivíduos em cumprimento a mandado de prsião e dois (02) em flagrante por tráfico de drogas. Fotos: Divulgação/Polícia Civil.

Homem é conduzido à delegacia acusado de agredir com facão o próprio tio no litoral do Piauí

Diante dos fatos, acusado e vítima foram conduzidos à delegacia Por Eduardo Machado, In Foco. 08h28. Por volta das 17h15 deste domingo (13/06), a Polícia Militar foi acionada para atender a uma ocorrência de agressão, onde um homem estava armado com um facão agredindo seu próprio tio. O caso ocorreu na Rua Amarante, bairro Atalaia, em Luís Correia, litoral do Piauí. De acordo com informações da Companhia Independente de Policiamento Turístico (CIPTur), os PM's foram acionados via Central de Operações Policiais Militares (Copom), onde a denunciante informava que estava havendo uma briga no endereço citado. Uma guarnição da PM que estava fazendo rondas na região, imediatamente chegou ao local. Segundo a vítima, que é tio do agressor, na manhã de ontem, o seu sobrinho teria agredido-o com arma branca e sendo lesionado em várias partes do corpo. Após a confusão, ele foi procurar atendimento médico. Ao retornar para casa no final da tarde, a vítima foi surpreendida pelo seu sobrinho, e

Após repercussão, 'Seu João Claudino' não constará mais como complemento ao nome Porto das Barcas

O museu do local receberá o nome do empresário que merece todo respeito e admiração pela sua trajetória Por Eduardo Machado, In Foco. 19h49. - última atualização: às 20h43. Entrada de acesso ao Complexo Turístico Porto das Barcas. - Foto: Arquivo/In Foco. Após forte clamor da população parnaibana por meio da Câmara Municipal de Parnaíba, o secretário de cultura do estado do Piauí, o deputado estadual Fábio Novo, anunciou que o nome do Complexo Turístico Porto das Barcas, não constará mais com o nome no complemento do empresário João Fernandes Claudino. O anúncio foi feito no início da tarde desta segunda-feira (14/06). VEJA MATÉRIA RELACIONADA: Fábio Novo fala em Tribuna Livre da CMP sobre complemento ao nome Porto das Barcas. Fábio Novo ressaltou que a decisão foi feita em comum acordo com familiares do empresário, juntamente com os assessores técnicos da Secretaria Estadual de Cultura (Secult) e também com respeito a Câmara Municipal de Parnaíba que ecoou o apelo em nome dos munícipe

Em companhia do filho de 3 anos, homem acusado de homicídio qualificado é preso na BR 343

O mandado de prisão preventiva decorrente de decisão condenatória foi expedido pelo Tribunal de Justiça do estado de São Paulo Por Eduardo Machado, In Foco. 21h54. Imagem meramente ilustrativa. - Foto: Divulgação/PRF. Policiais Rodoviários Federais deram cumprimento na tarde desta sexta-feira (11/06), a um mandado de prisão preventiva decorrente de decisão condenatória em desfavor de um homem de 54 anos - que não teve sua identidade revelada, acusado do crime de homicídio qualificado. A ação ocorreu na BR 343 no município de Amarante, no Piauí. Os policiais estavam realizando uma fiscalização de rotina, quando abordaram o veículo de carga marca/modelo Mercedez Benz/AXOR 2035 S que era conduzido pelo acusado e transportava seu filho de 03 anos de idade. Ao checar a identificação do homem, foi verificado que ele possuía em seu desfavor um mandado de prisão preventiva decorrente de decisão condenatória expedido pelo Tribunal de Justiça do estado de São Paulo. Diante dos fatos, o homem foi